Produção de maçãs supera as expectativas em Palmas

18/06/2017 - 16:34
Palmas é o maior produtor de maçãs no estado Palmas é o maior produtor de maçãs no estado Foto: Assessoria

A produção de maçãs, da safra 2017, superou as expectativas dos produtores de Palmas, no Sudoeste do Paraná. O volume de frutos, das qualidades fuji e gala, ultrapassou a casa das 14 mil toneladas, duas a mais que o total previsto no início do ano. O bom desempenho dos cultivares é resultado do inverno rigoroso do ano passado.

As maçãs produzidas em Palmas, são consumidas nos mercados do Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, entre outros. De acordo com o produtor Deoclecir Marin, que trabalha em parceria com outros produtores, a boa safra vai garantir frutos armazenados até o final de setembro.

"É uma safra boa este ano, com volume bom e uma qualidade boa. E isto, claro é reflexo do clima, do bom inverno do ano passado", disse. No ramo da maçã há 24 anos, Marin conta que os frutos deste ano estão muito saborosos, mas enfrentam concorrência da produção de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, além da crise financeira do país.

Pioneirismo

A introdução da cultura da maçã em Palmas ocorreu antes mesmo da década de 1970.  O produtor Geraldo Lovo é o mais antigo a atuar neste ramo da agricultura. Ele conta como conheceu e se encantou pelo fruto, em 1978, quando ganhou uma amostra durante a visita à Palmas do ex-governador Parigot de Souza.

"Nesta ocasião, a visita do governador era a respeito da energia elétrica e o Iapar, já tinha aqui um experimento sobre maçã e o (professor) Antonio Bomkeler, que era o encarregado do órgão, preparou 100 caixinhas de maçãs e distribuiu para os visitantes", revelou. Segundo Geraldo Lovo, uma destas caixas acabou em suas mãos.

"Achei bonito aquilo, uma maravilha Palmas produzir maçã de tão boa qualidade. Isto foi um incentivo para mim e logo procuramos formar um pomar", disse. Sem conhecer quase nada, o produtor revelou que o primeiro passo foi procurar um técnico. "Foi uma dificuldade, mas conseguimos produzir maçã de boa qualidade. Tudo era favorável, por que era uma novidade".

No começo, eram oito hectares e meio de cultivo. Hoje, Geraldo Lovo tem pomares de maçãs espalhados em oitenta hectares. De acordo com o produtor, a previsão do tempo é fundamental para garantir uma boa produtividade.

Maior produção

O produtor Ivanir Dalagnol, que é diretor técnico da Associação Brasileira dos Produtores de Maçã, também comemora a boa produtividade. "Já estamos com 400 hectares e os produtores estão renovando as áreas e plantando cultivares com mais qualidade, principalmente com relação à cor", disse.

"Hoje, para plantar maçã, se for fazer um pomar de alta densidade, vai gastar R$ 53 mil por hectare, então inventamos um novo sistema de produção, chamado kaingangue, onde é reduzido o número de planta por hectare e consegue renovar e plantar os pomares com custo mais baixo", revelou Dalagnol.

De acordo com o produtor, a Prefeitura Municipal já acenou com a possibilidade de subsidiar a produção de mudas. Com isto, Palmas poderá expandir dos atuais 400 hectares para pelo menos 800 hectares. A produção de maçãs garante trabalho para centenas de moradores de Palmas, uma vez que são necessários cinco trabalhadores para cada hectare cultivado.

O vídeo da reportagem sobre a produção de maçãs em Palmas está no link

https://www.facebook.com/prefeituradepalmas/videos/1572101546147110/

imagens