Toledo lidera prévia de ranking estadual do VBP pelo 7º ano consecutivo

06/08/2020 - 19:42

Soma do faturamento das propriedades rurais do município, Valor Bruto da Produção Agropecuária foi, segundo a Seab, de R$ 2.689.201.231,78 em 2019

Pelo sétimo ano consecutivo, Toledo aparece na liderança do ranking estadual do Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP), consolidando sua condição de “Capital Paranaense do Agronegócio”. De acordo com a prévia divulgada nesta semana pela Secretaria de Estado de Agricultura e Abastecimento (Seab), o faturamento total das propriedades rurais instaladas no município foi de R$ 2.689.201.231,78 em 2019, um crescimento absoluto de R$ 475.004.736,20 e relativo de 21,45% em relação ao ano anterior.

Os grandes “motores” do agronegócio local são as cadeias da suinocultura e da avicultura (incluindo produção de ovos) que movimentaram, respectivamente, R$ 1.118.674.877,74 (41,60% do total do VBP do município) e R$ 769.236.055,45 (28,60%). Principais componentes da ração que alimenta frangos e porcos, os grãos também ocupam papel de destaque, com 489.650 toneladas de milho comercializadas por R$ 258.487.493,23 (9,61%) e 174.592 toneladas de soja faturadas por R$ 211.924.999,69 (7,88%). Falando ainda em proteína animal, merecem menção a produção de 84,206 milhões de litros de leite e de 11.350 toneladas de tilápia.

O prefeito de Toledo, Lucio de Marchi, sente orgulho pelo desempenho do município no agronegócio. “Mesmo num cenário em que não é mais possível ampliar a área para cultivo, o avanço tecnológico nas propriedades em várias culturas está promovendo este salto de produtividade. Por tudo isso, nosso ‘muito obrigado’ ao homem e à mulher do campo cuja força do trabalho movimenta nossa economia, gerando milhares e milhares de empregos”, agradece.

Lucio também observa que as políticas públicas voltadas para a população do interior contribuem diretamente para o bom resultado que Toledo vem apresentando nos últimos anos. “O município faz sua parte na área técnica, como no estímulo ao melhoramento genético do rebanho bovino, e também em infraestrutura, com a pavimentação e recape de estradas rurais, obras que são feitas em parceria com os produtores, formando uma malha asfáltica de 360 quilômetros fora da área urbana. Isso faz com que o agropecuarista continue vivendo no campo, produzindo mais, com satisfação, prazer e orgulho. Tudo isso torna ainda maior a grandeza deste resultado”, salienta.

Cenários estadual e regional

Os municípios que discordam dos valores da prévia do VBP podem solicitar revisão à Seab, que divulgará o resultado definitivo em setembro. Este levantamento é realizado desde 1997 e, desde então, Toledo ficou em primeiro lugar no âmbito estadual em 21 oportunidades, sendo desbancada por Castro somente em 2009 e 2012. O município dos Campos Gerais, aliás, é o atual segundo colocado do ranking, com quase R$ 1 bilhão a menos que o líder (R$ 1.720.875.243,64).

Além de Toledo, outros quatro municípios da área de abrangência do escritório local da Seab estão entre os dez maiores VBP do Paraná: Marechal Cândido Rondon (5º lugar, R$ 1.159.331.346,25), Santa Helena (6º, R$ 1.082.888.625,22), Assis Chateaubriand (8º, R$ 1.048.150.584,18) e Palotina (9º, R$ 1.042.281.127,07). Cascavel (3º, R$ 1.671.433.528,56), Guarapuava (4º, R$ 1.284.109.855,22), Dois Vizinhos (7º, R$ 1.053.996.513,20) e Tibagi (10º, R$ 942.761.581,54) fecham o “Top 10” do estado, que, juntos, respondem por cerca de 14% do VBP do Paraná, que chegou à marca de R$ 97,7 bilhões.

imagens
  • cascavel 2