Câmara aprova fusão das secretarias de Cultura e Esporte

05/12/2017 - 11:08

De nada valeram os protestos principalmente por parte dos artistas e comunidade cultural domo um todo. Rolo compressor do Governo garantiu a aprovação em primeira discussão na sessão de segunda-feira e fusão deve ser sacramentada nesta terça-feira (6).

Apesar das promessas de maior volume de recursos, experiências similares levadas a efeito em outras cidades e regiões do País mostram que a Cultura acaba sendo relegada a segunda plano.

Com a aprovação da reforma administrativa (PL 151/2017), fica definida também a fusão das secretarias de cultura e esportes. A proposta foi aprovada nesta segunda-feira (4) juntamente com o Projeto de Lei 152/2017, que cria a Fundação de Esportes e Cultura de Cascavel (FMEC).

A prefeitura afirma que a secretaria que receberá o maior investimento percentual no próximo orçamento é a de Cultura e que está previsto 74% de aumento para 2018, 97% de aumento de orçamento em 2019, 97% de aumento de orçamento em 2020 e 113% de aumento em 2021. “Estamos trabalhando em várias etapas da reforma administrativa, primeiro garantindo a economia na máquina pública e agora melhorando a eficiência na gestão”, afirma o prefeito. A Fundação, no projeto previsto pela prefeitura, deverá ajudar na captação de recursos extras de agências de fomento, governos estaduais e federais, empresas e outros órgãos.

Em audiência pública realizada na Câmara no dia 20 de novembro, o Conselho Municipal de Políticas Culturais se posicionou contra a fusão das secretarias, pois não foi consultado em nenhum momento no estudo realizado pela Fundação Dom Cabral, que estruturou a reforma.

Os vereadores da Comissão de Cultura e Desporto do Legislativo, Carlinhos Oliveira (PHS), Serginho Ribeiro (PPL) e Pedro Sampaio (PSDB), além do vereador Paulo Porto (PCdoB), afirmaram que vão fiscalizar a gestão e execução de políticas públicas em conjunto com a classe cultural no próximo ano.

imagens