Transpoeste mostrará em Cascavel o melhor da área de transportes

15/03/2019 - 16:24

As maiores empresas do segmento de transporte rodoviário do Brasil estarão em Cascavel de 20 a 22 de março. Elas vão participar da Transpoeste, Feira de Negócio e Transporte do Oeste do Paraná, que será realizada no Centro de Convenções e Eventos. O presidente do Sintropar, Wagner Adriani Pinto, esteve na Acic na noite de quinta-feira para informar sobre o evento e convidar empresários e comunidade a participar.

Diversas novidades sobre a área vão ser apresentadas em Cascavel durante a feira. Entre elas, o lançamento de caminhões para um mercado fundamental à economia brasileira e que reúne números impressionantes. Para promover a Transpoeste, segundo Wagner, um dos desafios iniciais era entender melhor o setor de transporte rodoviário, seu tamanho e importância ao Oeste do Paraná. Uma pesquisa com empresa especializada apurou a realidade do segmento e os resultados são impressionantes, conforme Wagner.

A base do Sintropar alcança 26 municípios e ali estão instaladas 1.532 empresas de transportes rodoviários de cargas. A idade média de cada uma delas é de 11 anos, ou seja, segundo Wagner, são maduras e já consolidadas no mercado. A maioria dos proprietários e diretores têm curso superior e 30% deles são pós-graduados. A metade delas presta serviços em mais de um estado e 20% atuam em todo o território nacional. O faturamento médio anual de cada transportadora é de R$ 8,4 milhões. Somadas, elas injetam na economia dos 26 municípios da base do Sindicato o equivalente a R$ 12,4 bilhões.

A geração de empregos é outro ponto forte das empresas que atuam no segmento. São 128 mil. O consumo de óleo lubrificante também ajuda a entender melhor o tamanho da área na região, de acordo com o presidente do Sintropar. A soma alcança 5,2 milhões de litros. Esses dados todos, de acordo com Wagner Pinto, comprovam que o modal é importante e que a contribuição dele precisa ser melhor entendida e reconhecida. A Transpoeste vai entrar para o calendário nacional das grandes feiras do setor e, a exemplo de outros eventos, contribuirá para fomentar o comércio, os negócios e o turismo de Cascavel e região.

NÚMEROS QUE IMPRESSIONAM

Em sua apresentação na Acic, o presidente do Sintropar apesentou alguns números que impressionam e mostram a pujança do setor.

- Na região encontram-se empresas que na sua grande maioria são de pequeno e médio porte, com faturamento médio de 8,4 milhões por ano, empregam 84 funcionários em média e 42,6% são optantes do regime tributário de lucro real.

- A atuação é abrangente, com 55,6% das empresas prestando serviço em mais de um estado, sendo que 20,4% atendem nacionalmente.

- As empresas da região trabalham quase em sua totalidade com veículos próprios 94,4%, com um número médio de 36 veículos e boa parte delas, 61,1%, também contratam um número considerável de veículos de terceiros, em média 123 carros.

- 83,3% utilizam sistemas de rastreamento; 48,1% tem telemetria; 78% controla a jornada de trabalho dos seus motoristas: 33,3% por sistemas eletrônicos; 66,7% utiliza sistema físico (diário de bordo ou papeleta); 54,4% possui programa de controle de uso de álcool e drogas; 31,5% possui ou participa de algum programa de redução de acidentes de trânsito; 90,7% tem algum tipo de seguro (9,3% não tem nenhum tipo de seguro).

Existem no Brasil 152.328 empresas de transportadoras, destas 17.486 estão no estado do Paraná e 8,58 % (algo como 1.500 empresas) estão na região de Cascavel.

O potencial das empresas de transporte da região é da ordem de:

Faturamento anual                   12,8     bilhões de reais

Total de veículos utilizados           55 mil veículos próprios + 188 mil terceiros

Empregos gerados                     128 mil empregos diretos

A frota de aproximadamente 55 mil veículos representa um investimento feito pelas empresas de transporte da região de Cascavel da ordem de 9 bilhões de reais.

Em consonância com o que roda a frota estima-se um gasto com manutenção dos veículos, peças e mão de obra, o valor de 930,6 milhões de reais por ano ou algo como 77,5 milhões por mês.

As empresas da região de Cascavel pagam anualmente o equivalente a 68 milhões de reais em taxas e impostos como IPVA, DPVAT e licenciamento – nesta conta não está o gasto com pedágios.

imagens