Bons salários na Unioeste atraem os melhores profissionais

05/11/2019 - 15:05

O primeiro é o QS Latin America Rankings 2019, publicado ainda em junho pela revista inglesa THE (Times Higher Education) e no qual a instituição com campus em Cascavel, Toledo, Marechal Cândido Rondon, Foz do Iguaçu e Francisco Beltrão aparece na posição "entre 151 e 160"em um universo de 400 universidades latino-americanas, bem atrás das coirmãs UEM (99º), UEL (102º) e UEPG (133º).

O segundo é o RUF (Ranking Universitário Folha), que avaliou todas as 196 universidades ativas do País e saiu em outubro passado. Nesse, três universidades estaduais paranaenses foram classificadas entre as 50 melhores do País: UEL em 24º, UEM em 25º e UEPG em 46º. Já a Unioeste ficou em 62º lugar, mesma classificação do ano passado.

Se questionada sobre o fato de em ambos os rankings a Unioeste ter aparecido como quarta colocada entre as sete universidades estaduais mantidas pelo Governo do Paraná, provavelmente a atual reitoria, que cumpre os dias derradeiros de oito anos de mandato, vai apontar entre as razões a falta de investimentos mais generosos. Investimento, afinal, é imprescindível para qualificar o corpo docente.

Mas esse argumento cai literalmente por terra diante dos números levantados pela pesquisa contratada pela Faciap (Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado do Paraná) e realizada pelo Hoper Educação, uma empresa de consultoria especializada na área e com um histórico de serviços prestados a 1.400 instituições de ensino superior do Brasil e do exterior ao longo dos últimos 20 anos,

Na página 77 de um total de 92, o levantamento mostra que a Unioeste é a que melhor remunera os docentes entre as sete universidades estaduais paranaenses. Seus professores tinham ainda em 2017, ano base da pesquisa, um salário médio de R$ 17.223,38, cerca de R$ 4 mil a mais que a média de todas as sete universidades estaduais (R$ 13.168,97), R$ 2 mil a mais que a média dos professores da UEL (R$ 15.308,51) e o dobro da média dos professores da UENP (R$ 7.540,38) e da Unespar (R$ 8.704,88). Já a UEM pagava há dois anos a seus professores um salário médio de R$ 14.077,08, a UEPG de R$ 13.200,04 e a Unicentro de R$ 10.662,18.

imagens