Café da manhã marcou lançamento da Transpoeste 2020

07/11/2019 - 13:20

Um café da manhã no último dia 5 na sede do Sintropar marcou o lançamento da Feira de Transportes e Negócios do Oeste Paranaense – Transpoeste 2010, que vai movimentar Cascavel e o Oeste paranaense entre os dias 20 a 22 de maio. Esta segunda ediçãoda Transpoeste já desperta o interesse de grandes marcas como a Scania, Facchini, Randon, Transpocredi, Target, Sicoob, Mercedes Benz. Autotrac, Trade Vale Seguros e FM Pneus, dentre outras, que terão a oportunidade de apresentar seus últimos lançamentos diante de um público selecionado, na região que é um dos principais destaques no agronegócio nacional.

Na Feira, as empresas de transporte, os caminhoneiros e os produtores terão um palco privilegiado para a troca de informações benéficas a todos, constituindo uma oportunidade clara para serem vistos e lembrados.

“A Transpoeste está na estrada a logo estacionará no Centro de Convenções de Cascavel” ressalta o diretor executivo do Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas e Logística do Oeste do Paraná (Sintropar). Antônio Ruiz.

“O evento se reveste de importância tanto para os fornecedores quanto para os empresários pela interação, por conta do desenvolvimento de parceiras, troca de informações e novas tecnologias”, enfatiza o presidente do Sintropar, Wagner Adriani de Souza Pinto, com a expectativa de que “a feira gere negócios rentáveis, que sejam de valor agregado para todos os envolvidos”.

O prefeito de Cascavel, Leonaldo Paranhos, acrescenta que “o transporte rodoviário de cargas ganha cada dia mais força e importância e com toda certeza a Transpoeste será um marco positivo para as empresas e entidades envolvidas”

PESO NA ECONOMIA

Números levantados em recente pesquisa contratada pelo Sintropar mostram que as empresas de transporte da região de Cascavel movimentam mais de R$ 1,5 bilhão por ano, utilizando 47 mil veículos que consomem 1,8 bilhão de litros de Diesel.

BOX BOX BOX

Cascavel na rota do turismo de eventos

Dimas Barbosa Araújo é diretor da DBA&C Associados, empresa contratada para organizar o evento. Para ele, “a Transpoeste é um projeto instigante e trará para o Oeste paranaense produtos e serviços de última geração para um público altamente relevante, mas que não tem por hábito frequentar grandes feiras nacionais, talvez por falta de tempo causada pela dedicação que seus negócios demandam. Cascavel é um dos centros nervosos do transporte brasileiro em função do agronegócio cuja produção precisa ser escoada”.

Para esse tipo de negócio, lembra ele, em razão da opção de matriz feita pelo País, não há alternativa que não seja o caminhão. “Nossa empresa, a DBA&C Associados tem mais de trinta anos de experiência; realiza eventos nacionais e internacionais focados no nicho de transportes”.

Dimas acentua que Cascavel está se tornando tornar um grande polo receptor do turismo de negócios. “Tenho certeza de que a contribuição da Transpoeste para que essa previsão se materialize, será muito importante”.

Sua primeira edição realizada em 2019 atraiu um público superior a 5 mil pessoas entre empresários, especialistas, transportadores autônomos e profissionais de logística e transporte rodoviário de cargas, proporcionando cerca de R4 150 milhões em negócios gerados em apenas três dias, para satisfação das 25 marcas expositoras.

Quem visitar a segunda edição da feira poderá ver a exposição dos principais caminhões utilizados pelo setor. Mas não é só, lá serão encontradas também soluções para rastreamento de frotas, serviços financeiros, seguros e muito mais. Produtos como pneus, autopeças, motores, combustíveis e derivados, acessórios e outros equipamentos essenciais para manutenção e bom uso de veículos, também serão expostos.

A Transpoeste é destinada a empresários, a fornecedores e a pessoas que, de uma forma ou outra, estão conectadas a um segmento dos mais relevantes. Apenas no Oeste do Paraná, a área movimenta cerca de R$ 1,5 bilhão por ano. São empregados na atividade 47 mil veículos que, juntos, consomem 1,8 bilhão de litros de diesel a cada 12 meses.

De acordo com Wagner, o evento se tornou possível devido à sensibilidade e determinação dos diretores do Sintropar. “Não só de enxergar, mas de colaborar para criar as condições necessárias para a organização de uma feira que trará enorme impacto ao setor responsável por transportar fatia considerável das riquezas produzidas pelo País”, afirma o presidente do Sindicato das Empresas de Transportes de Cargas e Logística do Oeste do Paraná.

imagens