Ciro Gomes diz ter “pena de Glesi” e acusa PT de “burrice”

05/05/2018 - 11:15
Ciro Gomes foi sabatinado pelo UOL Ciro Gomes foi sabatinado pelo UOL Foto:UOL

Ciro Gomes, 60, pré-candidato do PDT à Presidência, diz ter "pena" de Gleisi Hoffmann pelo fato de a presidente do PT ter afirmado que o pedetista "não passa no PT nem com reza brava".

A afirmação de Gleisi foi uma resposta à possibilidade de o PT indicar um nome para ser vice em uma chapa com Ciro. "Para se ver como é questão de dar pena, meu partido, o PDT, portanto, eu, estou apoiando quatro dos cinco dos principais candidatos a governador do PT", disse Ciro à TV Folha.

Para o pedetista, também é "uma burrice" a estratégia do PT de querer pedir aos candidatos de centro-esquerda que defendam um indulto para Lula na campanha eleitoral.

ESQUERDA DESUNIDA
Temos que ter muita paciência e respeito com esse tempo do PT. Mas o que está em discussão não parece ser aquilo que interessa mesmo: a sorte do Brasil ou/e a possibilidade dessa agenda antipovo, antipobre e antinacional ser legitimada pelo voto.

Isso é o que deveria nos comover e ser o grande cimento de nossa unidade ou de um mínimo de cuidado ao explicitarmos nossas diferenças. Mas como está dado de barato na cabeça de muitos da nossa turma de que essa gente da direita, o Temer, o PSDB, vai perder as eleições, desloca-se a preocupação do Brasil para quem vai mandar, quem vai ter a hegemonia do processo. E esse é o grande e velho vício da esquerda antiga do Brasil e do mundo.

Por isso que há a afirmação irônica de que a esquerda só se une na cadeia.

"REZA BRAVA"
Vou ter paciência, respeito e compreendo o drama do PT. E tenho pena de uma pessoa da responsabilidade da presidente nacional do PT dizer uma coisa dessas.

Para se ver como é questão de dar pena, meu partido, o PDT, portanto, eu, estou apoiando quatro dos cinco dos principais candidatos a governador do PT. Minha crença é que a população brasileira não é um eleitorado de cabresto, nem meu nem de ninguém. Eu vou tocar o meu bonde.

INDULTO A LULA
O presidente Lula está a meio caminho de recursos [na Justiça]. Se a burocracia do PT cria uma campanha pelo indulto, o que ela está dizendo? Que o Lula será condenado em última instância.

Isso nega a estratégia dos advogados do Lula. A sentença contra o Lula é injusta e a prova é frágil. Eu não vou cair nessa burrice.

Na crise do mensalão, muito petista valentão hoje afrouxou geral. Pergunta para o Lula quem tava lá às sete da manhã todos os dias ajudando?

Não acho, francamente, que o PT seja inocente nesse quadro todo. Só acho que, nesse momento, o PT é vítima de uma ação desequilibrada.

ECONOMIA
O Brasil está se desindustrializando desde os anos 1980 para cá. Em 1980, um terço do PIB brasileiro era extraído da indústria, que era a soma da China, da Coreia do Sul, da Malásia, de Cingapura e do Vietnã e ainda sobrava um pouco.

Hoje a China é sozinha seis vezes e meia o Brasil. Estamos nos desindustrializando como nenhum país do mundo, por isso nós temos 13 milhões de desempregados.

Faz muito tempo que a burocracia do PT deixou de pensar sobre essas questões. Nenhum país do mundo se desenvolveu sem uma forte indução de um forte Estado nacional em parceira com uma forte iniciativa privada. Nenhum.

O Brasil quando saiu de uma economia rural de subsistência e virou a 15ª economia do mundo não pelo laissez-faire, pelo espontaneísmo individual do mercado.

Sei que a iniciativa privada é uma ferramenta indispensável para explicar o progresso, mas sozinha não é capaz de fazer o desenvolvimento.

GOVERNABILIDADE
Desde o general [Eurico Gaspar] Dutra, em 1945, todos os presidentes se elegeram com minoria no Congresso. E todos tiveram poderes quase imperiais nos seis primeiros meses a um ano.

O exemplo mais caricato e chocante é o [Fernando] Collor, que se elegeu com nada, fez o sequestro da poupança do povo, e Congresso e Judiciário disseram amém. Portanto, o tempo da reforma são os seis primeiros meses.

PARTIDOS
O MDB precisa ser desmontado como frente hegemonizada por uma quadrilha de bandidos. Não vejo o PSDB nem o PT como uma quadrilha de bandidos.

E se não fosse a confrontação miúda de São Paulo [entre PSDB e PT], eles deveriam ter cooperado historicamente. São duas fundações do Brasil redemocratizado e, ao se negarem a cooperar, emerge quem? A roubalheira e os corruptos.

O Lula botou o Michel Temer na linha de sucessão do Brasil, e a Dilma empoderou o Eduardo Cunha.

Via http://temas.folha.uol.com.br/entrevistas-eleicoes-2018/pre-candidatos-2018/ciro-diz-ter-pena-de-gleisi-e-que-pt-faz-burrice.shtml

imagens