Em encontro histórico, lideranças do oeste se unem pelo Trevo Cataratas

27/08/2019 - 10:41

Uma reunião histórica. Assim pode ser definido o encontro realizado hoje (23) entre a Bancada Oeste, formada pelos deputados estaduais Marcio Pacheco (PDT), Michel Micheletto (PR), Elio Rusch (DEM) e Coronel Lee (PSL) e os representantes de entidades organizadas para tratar do Trevo Cataratas, em Cascavel. Pela primeira vez houve um consenso e a união de forças em prol da reestruturação do Trevo Cataratas, um dos principais problemas rodoviários de Cascavel e também do Estado – os recursos para a obra seriam oriundos do acordo de leniência fechado pela Ecocataratas com o Ministério Público Federal (MPF).

O encontro histórico ocorreu no Restaurante Casa do Marquês, em Cascavel. O evento foi organizado pelo G 8 de Cascavel, que é formada pela Acic, Amic, CDL, Sinduscon, Sindilojas, Sindicato Rural, OAB e Sociedade Rural do Oeste, Caciopar (Coordenadoria das Associações Comerciais e Industriais do Oeste do Paraná) e o Programa Oeste de Desenvolvimento.

Para o deputado Pacheco, a união de forças em prol do Trevo Cataratas é uma demonstração de maturidade das partes envolvidas na discussão.

“A população é a maior vitoriosa dessa união de forças a favor da obra. Essa nossa integração é uma demonstração da maturidade tanto dos representantes da sociedade civil organizada quanto de nós os representantes eleitos da nossa região’, enfatiza Pacheco.

O deputado lembra que a reestruturação do Trevo Cataratas é um problema que se arrasta há duas décadas e foi palco de campanhas eleitoreiras para vender ilusão à população. “Sabemos que esse problema não é fácil de ser resolvido, mas existe agora um ambiente favorável para tirar do papel o projeto, uma vez que o próprio governador (Ratinho Junior) já colocou o Trevo Cataratas como uma das obras prioritárias de sua gestão”, afirma.

Pacheco também comemorou o resultado do encontro. “Fico imensamente feliz por ver e viver esse momento de união de todas as lideranças da nossa região oeste. É motivo de celebração. Essa nossa integração trará conquistas das demandas da população e vamos continuar trabalhando nesse sentido”.

Durante a reunião houve consenso sobre a reestruturação do Trevo Cataratas com recursos oriundos do acordo de leniência fechado na operação Lava Jato entre o MPF e a Ecocataratas, que é a responsável pela gestão da BR-277, entre Foz do Iguaçu e Guarapuava. Também ficou definida a criação de uma comissão para levar a posição firmada hoje (23) para os representantes do MPF e ao Governo do Estado.

s lideranças também ressaltaram a necessidade de seguir com a pauta de obras estruturantes para o oeste, como a duplicação da BR-277, a extensão da Ferroeste e o Aeroporto Regional.

lém dos deputados Pacheco, Micheletto, Coronel Lee e Rusch, participaram do encontro, conduzido por Edson Vasconcelos, presidente do Conselho de Desenvolvimento Econômico Sustentável de Cascavel, o presidente da Caciopar Alci Rota Junior, o vice-presidente da Acic, Genésio Pegoraro, o presidente da OAB/Cascavel, Jurandir Parzianello, o presidente do Sindicato Rural, Paulo Orso, presidente da Amop e prefeito de Jesuítas, José Weiller Junior, o presidente do Oeste em Desenvolvimento, Danilo Vendrúsculo, o superintendente da Cotriguaçu, Gilson Anizelli, o presidente do Sinduscon/Oeste João Luiz Brock e o presidente da Amic, Sandro Viapiana.

Também participaram da reunião vários prefeitos, entre eles Leonaldo Paranhos (Cascavel) e Antonio Carlos Dominiak (Campo Bonito), bem como os suplentes de senadores Vilson Basso e Plínio Destro.

Acordo – Pelo acordo firmando entre o MPF e a Ecocataratas e a Ecovia, as empresas concordaram em pagar R$ 400 milhões em multa, redução de tarifa e obras. Do total, R$ 30 milhões serão pagos como multa, R$ 370 milhões restantes serão pagos a título de reparação de danos, dos quais R$ 220 milhões serão utilizados para reduzir em 30% a tarifa de todas as praças de pedágio e R$ 150 milhões serão destinados à execução de obras nas rodovias.

Trevo Cataratas – Localizado na BR-277, o Trevo Cataratas é um dos maiores entroncamento rodoviários do Estado. Ele tem uma integração com várias regiões paranaenses e também com outros Estados, sobretudo Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso e ainda serve  de corredor para a Argentina e Paraguai.

Em encontro histórico, lideranças do oeste se unem pelo Trevo Cataratas

   

Uma reunião histórica. Assim pode ser definido o encontro realizado hoje (23) entre a Bancada Oeste, formada pelos deputados estaduais Marcio Pacheco (PDT), Michel Micheletto (PR), Elio Rusch (DEM) e Coronel Lee (PSL) e os representantes de entidades organizadas para tratar do Trevo Cataratas, em Cascavel. Pela primeira vez houve um consenso e a união de forças em prol da reestruturação do Trevo Cataratas, um dos principais problemas rodoviários de Cascavel e também do Estado – os recursos para a obra seriam oriundos do acordo de leniência fechado pela Ecocataratas com o Ministério Público Federal (MPF).

O encontro histórico ocorreu no Restaurante Casa do Marquês, em Cascavel. O evento foi organizado pelo G 8 de Cascavel, que é formada pela Acic, Amic, CDL, Sinduscon, Sindilojas, Sindicato Rural, OAB e Sociedade Rural do Oeste, Caciopar (Coordenadoria das Associações Comerciais e Industriais do Oeste do Paraná) e o Programa Oeste de Desenvolvimento.
Para o deputado Pacheco, a união de forças em prol do Trevo Cataratas é uma demonstração de maturidade das partes envolvidas na discussão.

“A população é a maior vitoriosa dessa união de forças a favor da obra. Essa nossa integração é uma demonstração da maturidade tanto dos representantes da sociedade civil organizada quanto de nós os representantes eleitos da nossa região’, enfatiza Pacheco.

O deputado lembra que a reestruturação do Trevo Cataratas é um problema que se arrasta há duas décadas e foi palco de campanhas eleitoreiras para vender ilusão à população. “Sabemos que esse problema não é fácil de ser resolvido, mas existe agora um ambiente favorável para tirar do papel o projeto, uma vez que o próprio governador (Ratinho Junior) já colocou o Trevo Cataratas como uma das obras prioritárias de sua gestão”, afirma.

Pacheco também comemorou o resultado do encontro. “Fico imensamente feliz por ver e viver esse momento de união de todas as lideranças da nossa região oeste. É motivo de celebração. Essa nossa integração trará conquistas das demandas da população e vamos continuar trabalhando nesse sentido”.

Durante a reunião houve consenso sobre a reestruturação do Trevo Cataratas com recursos oriundos do acordo de leniência fechado na operação Lava Jato entre o MPF e a Ecocataratas, que é a responsável pela gestão da BR-277, entre Foz do Iguaçu e Guarapuava. Também ficou definida a criação de uma comissão para levar a posição firmada hoje (23) para os representantes do MPF e ao Governo do Estado.

As lideranças também ressaltaram a necessidade de seguir com a pauta de obras estruturantes para o oeste, como a duplicação da BR-277, a extensão da Ferroeste e o Aeroporto Regional.

Além dos deputados Pacheco, Micheletto, Coronel Lee e Rusch, participaram do encontro, conduzido por Edson Vasconcelos, presidente do Conselho de Desenvolvimento Econômico Sustentável de Cascavel, o presidente da Caciopar Alci Rota Junior, o vice-presidente da Acic, Genésio Pegoraro, o presidente da OAB/Cascavel, Jurandir Parzianello, o presidente do Sindicato Rural, Paulo Orso, presidente da Amop e prefeito de Jesuítas, José Weiller Junior, o presidente do Oeste em Desenvolvimento, Danilo Vendrúsculo, o superintendente da Cotriguaçu, Gilson Anizelli, o presidente do Sinduscon/Oeste João Luiz Brock e o presidente da Amic, Sandro Viapiana.

Também participaram da reunião vários prefeitos, entre eles Leonaldo Paranhos (Cascavel) e Antonio Carlos Dominiak (Campo Bonito), bem como os suplentes de senadores Vilson Basso e Plínio Destro.

Acordo – Pelo acordo firmando entre o MPF e a Ecocataratas e a Ecovia, as empresas concordaram em pagar R$ 400 milhões em multa, redução de tarifa e obras. Do total, R$ 30 milhões serão pagos como multa, R$ 370 milhões restantes serão pagos a título de reparação de danos, dos quais R$ 220 milhões serão utilizados para reduzir em 30% a tarifa de todas as praças de pedágio e R$ 150 milhões serão destinados à execução de obras nas rodovias.

Trevo Cataratas – Localizado na BR-277, o Trevo Cataratas é um dos maiores entroncamento rodoviários do Estado. Ele tem uma integração com várias regiões paranaenses e também com outros Estados, sobretudo Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso e ainda serve  de corredor para a Argentina e Paraguai.

imagens