Cascavel comemora "índice zero" na mortalidade materna

29/01/2019 - 19:26
Apresentação foi comandada pelo prefeito Paranhos e pelo secretário Rubens Griep Apresentação foi comandada pelo prefeito Paranhos e pelo secretário Rubens Griep Foto: Secom

"A mortalidade infantil e a morte materna são os grandes desafios dos gestores. Estamos fazendo investimentos, no preventivo, no acompanhamento da gestante do primeiro mês ao nascimento da criança. Queremos que estas mãezinhas tenham todas as condições de chegar ao momento do parto com tranquilidade e segurança. Os números que temos alcançado neste sentido, são altamente positivos". Os números a que se referiu o prefeito Leonaldo Paranhos, em seu pronunciamento na Escola de Governo de hoje (29), comandada pela Secretaria de Saúde, no Auditório da Prefeitura, são do trabalho de acompanhamento às gestantes que buscam atendimento nas unidades de saúde do Município.

De acordo com os números apresentados pelo secretário Rubens Griep, em Cascavel, o índice registrado de mortalidade infantil chegou a 6,4/por mil nascidos vivos nos últimos dois anos "e em 2018 conseguimos zerar a mortalidade materna". "Este número é fantástico e resume o que fizemos na saúde de Cascavel! Estamos abaixo da média nacional, abaixo da média do estado e isso é um número que nos impulsiona e mostra que estamos no caminho certo", comemorou Paranhos.

Rubens Griep fez uma prestação de contas das ações da pasta nos últimos dois anos (2017/2018), em que os avanços foram significativos. Só para se ter noção, em 2016, a Saúde registrou 483.101 atendimentos, sendo que em 2017 foram 664.361 e em 2018 777.661 na Atenção Básica.

Os números revelam também a ampliação da cobertura de Atenção Básica em Saúde, que em 2018 atingiu 80,60% da população local, superior aos índices estadual (75,84%) e nacional (75,09%).

Consultas e imunização

Sobre as consultas médicas na Atenção Básica, os registros da Sesau apontaram que em 2017, foram feitos quase 26 mil atendimentos/mês e em 2018, este número chegou a 34 mil atendimentos/mês, fechando o ano com 365.700 consultas médicas nas unidades de saúde. Outro número importante apresentado na escola de governo foram os das visitas domiciliares que passou de 106 mil em 2017, para 269 mil atendimentos em 2018.

O secretário ressaltou também o aumento no número de vacinas aplicadas devido a implantação do Programa Municipal de Imunização, com sede e coordenação próprias, o que fez com o Município ampliasse o alcance da população, principalmente durante as campanhas de vacinação.

Nas três UPAs (Unidades de Pronto Atendimento), a média mensal de atendimentos chegou a 17 mil, ou seja, 207 mil consultas, e em 2018 foram quase 20 mil consultas (19.940/consultas mês), fechando o ano com 239 mil atendimentos.

"Entre a atenção primária com 360 mil consultas no ano, mais 239 mil, a gente já chegou a quase 600 mil consultas médicas no ano entre UPAs e Unidades Básicas de Saúde", revelou Rubens Griep.

Estrutura da Atenção Primária

De acordo com a Secretaria de Saúde, em 2017, a atual gestão iniciou com estrutura de 39 unidades de saúde que ampliada para 45. "E, dentro da nossa perspectiva, finalizaremos a gestão com 49 estruturas. Existe uma proposta de ampliação de rede porque temos, além de reformas, construção de serviços em substituição a unidades que já existem, uma ampliação de estrutura em pontos de extrema vulnerabilidade do Município", ressaltou Rubens Griep.

Outro ponto destacado na Escola de Governo foi a ampliação da estratégia da PSF (Programa Saúde da Família) com a implantação de novas 22 equipes completas em dois anos. A maior expansão do programa no país, segundo avaliação do Ministério da Saúde. Cascavel, e o município com maior cobertura na atenção primária entre os municípios com mais de 150 mil habitantes, além de ser oitava maior cobertura entre todas as capitais brasileiras.

O secretário Rubens destacou ainda que com a mesma equipe de trabalho conseguiu ampliar o horário de atendimento às famílias nas Unidades de Saúde do "e sem incremento nas equipes e de horas extras, apenas fazendo a adequação dos horários de trabalho".

Mais avanços

Griep também comemorou investimentos no programa municipal de imunização, do ambulatório de profilaxia da raiva humana, em conjunto com as ações de vigilância, abertura do Centro de Orientação ao Viajante, com a emissão do certificado internacional de vacinas, reivindicação antiga de Cascavel.

"O prefeito Paranhos conseguiu que a Anvisa liberasse o serviço para Cascavel, porque os moradores da cidade precisavam se deslocar até Foz do Iguaçu para conseguir o documento. E fizemos tudo isso sem aumentar a equipe: precisamos apenas de um computador, uma impressora e treinamento com a Anvisa. Com 30 dias a gente estava com serviço funcionando", detalhou Griep.

Atendimento odontológico

Em 2018 foram entregues 27 cadeiras odontológicas novas para as unidades de saúde e a Sesau recebeu recursos para renovação de 100% dos equipamentos este ano. Com base em todo este esforço do Município em oferecer atendimento odontológico de qualidade à população, Cascavel conquistou o primeiro lugar no Prêmio Estadual do Conselho Regional de Odontologia (CRO) de município com até 300 mil habitantes (com base no IBGE 2014) em investimento na saúde bucal e o segundo lugar nacional de município que mais investiu na saúe odontológica.

De 2017 para 2018, houve um incremento significativo nas ações de saúde bucal. De 45 mil este número saltou para 48 mil, com ampliação o número de pacientes atendidos na rede, os procedimentos odontológicos passaram de 547mil para 552 mil.

Reformas

Estrutura física de qualidade é sempre uma necessidade na saúde pública. Até agora, 18 unidades já foram licitadas e estão em reforma, com o menor impacto para a população. Ao todo serão 23 unidades reformadas. Das 44 unidades de saúde de Cascavel, apenas quatro ainda não foram contempladas recursos para reforma ou ampliação. "É o maior plano de investimento nas estruturas de atenção primária na história do Município de Cascavel", afirmou.

Também foi feita a revitalização do antigo Hospital Santa Catarina (Jácomo Lunaderlli), adquirido pelo Município no final de 2017, para receber a UPA Brasília, que passa por completa reforma e ampliação. Rubens Griep informou que esta gestão foi iniciada com duas unidades de saúde em construção que foram finalizadas e entregues a população que são as unidades de Saúde do Riviera e Nova Cidade. Além destas outras obras estavam paradas, as unidades do Pioneiro Catarinense e do Jardim Presidente, foram retomadas e concluídas. "Hoje não temos nenhuma obra na saúde que esteja abandonada, retomamos todas elas, inclusive a complexa obras da nova sede Cisop que estava parada há mais de dois anos e agora está em execução", disse Rubens.

Ao final da apresentação o prefeito Leonaldo Paranhos destacou e agradeceu o trabalho realizado pela equipe da Saúde: "São números que nos deixam cheios de alegria, porque estarmos em primeiro lugar no aumento da cobertura da atenção básica, aumento no número de equipes do PSF. Muito nos orgulha, mas nada disso, nenhum investimento seria suficiente se nós não tivéssemos uma equipe empenhada, dedicada em oferecer à população o melhor atendimento possível para nossa população".

Confira apresentação da Secretaria de Saúde clicando em https://cascavel.atende.net/atende.php?rot=1&aca=571&ajax=t&processo=viewFile&ajaxPrevent=1548797034273&file=AD828D3BE288521C7A9D6F306CB96EFE97206BE7&sistema=WPO&classe=UploadMidia

imagens