171 bandidos mortos em confrontos com a polícia no Paraná

18/08/2018 - 18:05

O Grupo de Ação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Paraná – que tem entre suas funções o controle externo da atividade policial –, divulgou nesta quinta-feira 16 de agosto, dados relacionados às mortes em confronto com policiais no estado no primeiro semestre deste ano. Nesse período, houve 171 pessoas mortas em enfrentamentos com policiais militares. Foram constatadas ainda cinco mortes causadas por policiais civis e três envolvendo guardas municipais (em Piraquara, Londrina e Quatro Barras). O número representa um aumento de 24,3% em relação ao primeiro semestre de 2017 e de 36,6% se comparado com o segundo semestre do ano passado.

As mortes em enfrentamentos com a Polícia Militar decorreram de 132 eventos, sendo que 156 delas derivaram de atuação em trabalho direto dos policiais, enquanto as outras 15 envolveram policiais militares em período de folga.

Foram 26 mortes em janeiro (15,2%), 32 em fevereiro (18,7%), 37 em março (21,6%), 27 em abril (15,8%), 21 em maio (12,3%) e 28 em junho (16,4%). Curitiba foi o município com mais casos, com 43 mortes (25,1% dos casos), seguido de São José dos Pinhais, com 12 (7%), e Londrina, com 11 (6,4%). Em toda a Região Metropolitana de Curitiba, houve 95 mortes (55,5% do total), assim divididas: Curitiba – 43, São José dos Pinhais – 12, Araucária – 6, Colombo – 6, Almirante Tamandaré – 5, Campo Largo – 5, Quatro Barras – 5, Piraquara – 4, Campo Magro – 3, Fazenda Rio Grande – 3, Pinhais – 2, Balsa Nova – 1.

Entre as vítimas, 75 (43,9%) eram brancas, e 96 (56,1%), negras e pardas. A distribuição dos mortos por faixas etárias foi a seguinte: 18 (10,5%) até 18 anos de idade, 81 (47,4%) entre 26 e 35 anos e 49 (28,6%) acima de 35. Não foi apurada a idade exata de 23 pessoas (13,5%).

imagens