Sábado, 27 de Novembro de 2021
(45) 99981-0457
Saúde Paraná

Estado libera R$ 60 milhões para ampliar atendimento especializado em saúde na RMC

Recursos são repassados ao Consórcio Metropolitano de Saúde (Comesp) em 48 parcelas. Objetivo é umentar a oferta de atendimento especializado em cl...

11/11/2021 18h25
Por: Redação Fonte: Secom Paraná
© Américo Antonio/SESA
© Américo Antonio/SESA

O Governo do Estado liberou R$ 60 milhões para o Consórcio Metropolitano de Saúde do Paraná – Comesp, que atua nas regiões Sul e Norte da RMC. O repasse se deu pelo programa de Qualificação dos Consórcios Intermunicipais de Saúde (Qualicis) e o montante deverá ser repassado em 48 parcelas.

O recurso é da secretaria estadual da Saúde (Sesa) e servirá para aumentar a oferta de atendimento especializado em clínicas, hospitais e unidades de diagnóstico e terapia, fortalecendo a regionalização e aproximando o serviço de saúde da casa das pessoas. Mais de 3,7 milhões de usuários serão beneficiados.

“Tínhamos o compromisso de dobrar o investimento nos consórcios e, graças ao apoio e orientação do governador Ratinho Junior, conseguimos honrar essa promessa”, disse o secretário estadual da Saúde, Beto Preto. “Isso reforça o atendimento especializado e regionalizado no Paraná”, afirmou Beto Preto.

O Qualicis reforça a Atenção Ambulatorial Especializada que é ofertada na Rede de Atenção à Saúde nas mais diversas Linhas de Cuidado. No Paraná, 21 Regiões da Saúde contam com Ambulatórios Multiprofissionais Especializados gerenciados pelos Consórcios Intermunicipais de Saúde (CIS), atendendo praticamente todos os municípios.

O prefeito de Campina Grande do Sul e vice-presidente do Comesp, Bihl Zanetti, ressaltou a importância do programa.“Com estes recursos realizaremos atendimento na ponta, para as pessoas que mais precisam do serviço de média complexidade. Isso surtirá um grande efeito para a população usuária da Saúde Pública do Paraná”, disse ele.

O Governo do Estado, disse o secretário, investiu e possibilitou um aumento no número de consultas ambulatoriais na Região Metropolitana de Curitiba. “Agora cerca de 5 mil consultas são realizadas por ano na região. Isso era algo que não existia. Para um atendimento mais específico o cidadão precisava se deslocar por horas e hoje, com a regionalização da saúde, estamos levando o serviço mais perto, encurtando distâncias”.

O prefeito de Colombo, Helder Lazarotto, também destacou a ampliação dos serviços. “Vamos ter um avanço no número de consultas e exames especializados para ofertar para a população da Região Metropolitana, dando maior vazão a toda a demanda reprimida durante os períodos mais críticos da pandemia”, disse.

MUNICÍPIOS -Dentre os 399 municípios, 96,7% integram os Consórcios Intermunicipais de Saúde, entidades que gerenciam serviços ambulatoriais especializados regionais. O número de municípios integrados aos CIS corresponde a 79% da população do Estado.

“Este recurso reforça o compromisso do Governo do Estado e da Secretaria da Saúde com os consórcios e, principalmente, com a população, além de ajudar a fortalecer toda a rede de saúde do Estado”, afirmou o prefeito de Marilândia do Sul e presidente da Associação dos Consórcios e Associações Intermunicipais de Saúde do Paraná (Acispar), Aquiles Takeda Filho.

Os CIS surgiram no Sistema Único de Saúde (SUS) do Paraná em 1990 e ocupam um papel de destaque na política de saúde do Estado como uma estratégia viável para a gestão municipal, que garante maior eficiência nas ações e nos serviços de saúde. A secretaria estadual da Saúde considera que o apoio aos CIS que gerenciam Ambulatórios Médicos Especializados é fundamental, dentro da estratégia para a regionalização e a descentralização das ações e dos serviços de Saúde.

PRESENÇAS - A assinatura do repasse de recursos para o Comesp foi acompanhada pelo diretor-geral da Secretaria da Saúde, Nestor Werner Junior; a diretora-geral do Comesp, Daniela Cavalcante; a secretária municipal de Saúde de Colombo, Marilda França Gimenes Zanoni; o secretário municipal de Saúde de Almirante Tamandaré, João Gustavo Kepes Noronha; a diretora do Comesp, Konstance Johnsson Kremer, e o assessor do Comesp, Vilson Goinski.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias