Quinta, 05 de Agosto de 2021
(45) 99981-0457
Cascavel Agrotec

Território Cidadão recebe treinamento sobre Meliponicultura

Conhecimentos serão utilizados pelos servidores na implantação do projeto Horta e Mel

22/07/2021 10h20
Por: Redação Fonte: Assessoria Cascavel
Fotos: Divulgação/Assessoria Cascavel
Fotos: Divulgação/Assessoria Cascavel

Na última semana os servidores do Território Cidadão participaram do curso de Meliponicultura: Abelha sem ferrão, na Agrotec (Escola Tecnológica Agropecuária). Em parceria com Sindicato Rural de Cascavel e o Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural), nove alunos aprenderam na teoria e na prática todas as instruções para manter as abelhas indígenas.

Após o programa Agricultura Urbana criar - dentro do Território Cidadão - o projeto Horta e Mel surgiu à necessidade de buscar o treinamento, já que as abelhas sem ferrão são responsáveis pela polinização e não oferecem riscos aos humanos e animais. “Vamos montar pequenos meliponários em escolas que possuem hortas da Agricultura Urbana e também em outras áreas do programa que tiverem flora o suficiente para reproduzir as abelhas sem ferrão. Está sendo muito proveitoso e vamos conseguir aplicar todos os conhecimentos adquiridos aqui para revolucionar a Agricultura Urbana”, disse o técnico agrícola Patrik Tristacci.

Os participantes envolvidos na ação Horta e Mel são servidores do município e de duas instituições (Copcraf e ONG Amigos dos Rios) que fazem parte de um chamamento público. A técnica de campo e engenheira agrônoma da ONG, Lídia Dantas, falou sobre a importância em se preservar esses insetos e seus benefícios, “Estou aprendendo bastante, porque dentro da agronomia têm muitas plantas que precisam da polinização para formar bons frutos. Ajuda na natureza, porque tem arbóreo, tem espécies que podem ser plantadas e vão ajudar na manutenção dessas abelhas e na proteção delas. Elas também servem como fonte de renda principalmente nas hortas que estamos atendendo”.

As aulas foram ministradas pelo instrutor do Senar, Ramon Ponce Martins, que possui vasta experiência na área. “O professor é muito bom, ele ensina muito, tem muita experiência. A gente está tendo a parte teórica, mas estamos conseguindo fazer muita coisa na prática, então é bem mais legal”, concluiu Lídia.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias